REALIZAÇÃO

antonio%20pinto_edited.jpg

Realizou e animou a sua primeira curta-metragem “A menina dos olhos” em 2000, premiada com 1º e 2º lugares em festivais nacionais.
Também realizou curtas metragens de ficção.
Desde 2003 tem vindo a trabalhar em animação e motion graphics, bem como em realização e edição de programas de televisão. António Pinto foi ainda realizador da reconhecida internacionalmente curta-metragem de animação: "Fim de Linha" em 2016, nomeada para o "Fórum De Animação" no Cairo, "KuanDu International Animation Festival" em Taiwan, "El Festival de Cine de Madrid-PNR", em Madrid, Festival Internacional de Cine de Guadalajara, Mexico, "Sardinia Film Festival", Itália, "Encounters Bristol International Film Festival, Reino Unido", num total de 31 seleções para festivais e dois prémios. 

 

A EQUIPA

Quem é quem?

stephane%20oliveira_edited.jpg

STEPHANE OLIVEIRA

Argumento/Poemas

67556680_2874743369208207_21514138394285

CARLOS GOMES

Diretor de Produção/Editor

jorge%20cardoso_edited.jpg

JORGE CARDOSO

1º Operador de Imagem

 

PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS

foto_to-trips_07.jpg

TÓ TRIPS

Banda Sonora

Tó Trips lançou em 2009 o seu primeiro álbum a solo, ‘Guitarra 66’, pela Mbari, efusivamente recebido pela crítica. 

Guitarrista do melancólico e do luminoso, transforma em som um homem que é profundamente português, fascinado pelas viagens - reais, internas, imaginárias e impossíveis. O atual guitarrista dos mítico Dead Combo lançou em 2015 a solo o 

disco “Guitarra Makaka – Danças a um Deus Desconhecido”


(Foto: Vitorino Coragem)

Rui-Spranger-3_edited.jpg

RUI SPRANGER

Locução

Rui Spranger tem dedicado grande parte da sua vida ao teatro e nesta área tem vindo a exercer funções de ator, encenador, dramaturgista, tradutor, produtor e diretor artístico. É diseur de poesia e dedica-se também à programação, à edição de livros, à formação e ao coaching. A sua voz tem dado corpo a documentários e spots publicitários.
Como ator, entrou em mais de 4 dezenas de produções tendo sido dirigido por encenadores como Guillermo Heras, Castro Guedes, João Luiz, José Martins, João Cardoso, Fernando Moreira, Paulinho Oliveira, Susana Sá, Bruno Schiappa, Júlio Cardoso, Renzo Sicco e Manoel Guede Oliva.
Participou ainda em cerca de uma dezena de séries televisivas tendo sido protagonista em 3 destas e foi dirigido por Carlos César, Henrique Oliveira, Artur Ribeiro, Paulo Grisolli, Eduardo Gradim,  Mabrouk El Mechri, entre outros. Participou ainda em várias curtas-metragens, onde se destacam “Kunta”, de Ângelo Torres, “Passages”, de Laurence de Moustier, “Acentuado Arrefecimento Nocturno” e “Decrescente”, de Saguenail. Com este realizador participou ainda na longa-metragem “Trela Curta”.
Encenou mais de uma dezena de espetáculos de autores como Jean Tardieu, Gil Vicente, Ricardo Silveira, Rudyard Kipling, Pierre Louÿs, Paulinho Oliveira, Alonso Ibarrola e da sua autoria. Dirigiu atores como Paulinho Oliveira, Odete Mosso, Fernando Fernandes (FF), Sílvia Santos, Hugo Torres, Patrícia Candoso, Isabel Queirós, Rui Pena, Jorge Loureiro, entre outros. Foi ainda assistente de encenação de Roman Paska e Franco Brambilla.
Atualmente, é diretor artístico da Apuro – Associação Cultural e Filantrópica e da associação Maçã Vermelha e é o responsável, desde 2003, das noites de poesia do Pinguim Café no Porto. Integra o projecto musical La Lys – War songs e a sua poesia tem sido publicada em antologias, revistas literárias e jornais. Em 2016, saiu a plaquete “montanha-russa” da sua autoria, editada pela Texto Sentido.